Secretaria Executiva apresenta Consórcio a Delegação da União Europeia durante seminário em Goiás

Secretaria Executiva apresenta Consórcio a Delegação da União Europeia durante seminário em Goiás

Evento é promovido para apresentar perspectivas econômicas e oportunidades de negócios a países do bloco

Ampliar os acordos comerciais e vencer algumas barreiras que impedem o crescimento das exportações é um dos desafios do Consórcio Interestadual de Desenvolvimento do Brasil Central (BrC). Por isso, além de desenvolver projetos e estratégias, representantes da autarquia participam de encontros e reuniões como o seminário Perspectivas Econômicas e Oportunidades de Negócios entre a União Europeia e Goiás, organizado pela Federação das Indústrias do Estado de Goiás (Fieg) em parceria com a Confederação Nacional das Indústrias e a Delegação da União Europeia no Brasil. O evento ocorre hoje (26), na Casa da Indústria em Goiânia.

Apesar de ser um evento organizado pelo Estado de Goiás, a Fieg convidou o BrC para apresentar aos participantes as oportunidades que a região do Brasil Central tem a oferecer aos investidores externos. Na parte da manhã, foram ministradas palestras sobre oportunidades de negócios e investimentos em Goiás e sobre a política comercial da União Europeia e as relações comerciais entre o bloco e o Brasil. Também houve painel sobre o ambiente econômico e oportunidades de negócio dos Estados Membros da União Europeia.

A tarde, o Secretário Executivo do Consórcio, Leonardo Jayme de Arimatéa, apresenta o Consórcio aos representantes dos Países Baixos, Espanha, Itália, Eslovênia, Chipre, Bélgica, Portugal, Dinamarca, Áustria, Alemanha  e demais autoridades presentes durante mesa redonda.

Oportunidades do mercado europeu para o Consórcio Brasil Central

Delegação da União Europeia reunida com representantes da Fieg e com o Secretário Executivo do Brc durante o Seminário em Goiânia

 

Dentro do projeto Estratégia Unificada de Exportações, que busca promover mecanismos de acompanhamento e articular ações para garantir que os interesses de todos as unidades federativas do BrC sejam atendidos, a União Europeia é considerada um mercado importante para relações comerciais que envolvem vários produtos. A prática de tarifas de importação elevadas, algumas medidas sanitárias e fitossanitárias e barreiras técnicas ao comércio são os principais obstáculos que os entes do Consórcio terão que acompanhar junto ao Ministério de Relações Exteriores para ampliar as relações comerciais.

Uma das maiores oportunidades para que isso ocorra é a partir do acordo de livre comércio entre a União Europeia e Mercosul que vem sendo discutido desde 1999. A pretensão dos blocos é que o acordo seja finalizado ainda este ano, porém divergências das propostas para a carne bovina, açúcar e etanol são alguns dos pontos que atrapalham o sucesso das negociações.

Durante o mês de abril, representantes dos blocos realizaram uma rodada de negociações, porém não obtiveram grandes avanços. Ainda não há data prevista para o próximo encontro.