Conselheiro de Mato Grosso do Sul se reúne com Secretário Executivo para discutir pautas administrativas

Conselheiro de Mato Grosso do Sul se reúne com Secretário Executivo para discutir pautas administrativas

Reunião ocorreu na sede do Consórcio Brasil Central, em Brasília

Na tarde desta quarta-feira (20), o Secretário Executivo do Consórcio Brasil Central (BrC), Leonardo Jayme, recebeu o Conselheiro de Administração do BrC e Secretário de Estado de Governo e Gestão Estratégica do Estado de Mato Grosso do Sul Eduardo Corrêa Riedel. Na pauta da reunião estavam assuntos administrativos e o andamento de projetos.

Formado pelo Distrito Federal e pelos estados de Goiás, Maranhão, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Tocantins e Rondônia, o Consórcio Interestadual de Desenvolvimento do Brasil Central é presidido pelo governador de Mato Grosso do Sul, Reinaldo Azambuja, durante ano de 2019.  O período de mandato da presidência do Consórcio é de um ano.

Um dos projetos destacados durante a reunião foi o de Compras Compartilhadas que tem por objetivo inicial realizar a compra de medicamentos entre os membros do Consórcio. O projeto é um dos principais focos do BrC neste ano. Com ele, as Unidades Federativas pretendem diminuir os problemas com falta de abastecimento de medicamentos, reduzir custos e melhorar processos de compras de fármacos.

Durante a reunião, o Coordenador de Estudos, Planejamento e Projetos, Ney Pinheiro, juntamente com membros do escritório de projetos do Consórcio, apresentou a proposta de projeto que está sendo desenvolvida em parceria com o Escritório das Nações Unidas de Serviços para Projetos (UNOPS).  A ideia é que além de realizar a compra compartilhada, o projeto proporcione melhoramento de processos administrativos.

Para o Conselheiro de Mato Grosso do Sul a proposta está em um “bom caminho” principalmente diante do cenário de otimização de recursos que todas as Unidades Federativas vivenciam. A proposta do projeto deve ser finalizada nas próximas semanas e em seguida será apresentada aos demais membros do Conselho de Administração para análise.